sábado, 12 de setembro de 2009

Corrente de amor

Chegas-te nas asas do galerno
um sopro vindo do oriente
numa corrente eterna,
o ar eleva o teu aroma
o sorriso um espelho cristalino.

Olho as estrelas
que bailam alegres
com a tua presença.

Vens no silêncio da madrugada
a cavalgar de emoções
no meu coração...

Contemplo o teu rosto
na luz da lua cheia
onde subimos...
numa dança eufórica,
soltos no céu anil da madrugada
em abraços de saudade...
beijos eternos de paixão.

Ana Coelho

Sem comentários:

Enviar um comentário