sábado, 12 de setembro de 2009

Dia invernoso sem nostalgia

Lá fora cai a chuva
escorre nos vidros da janela,
gota a gota num deslizar suave
o vento embala as flores
as folhas voam sem destino.

Cá dentro o calor da lareira
aquece este dia invernoso
sem nostalgia...
No teu colo a minha cabeça
sente nos cabelos o teu afago de carinho.

Os lábios tocam a pele
como doce gotejar com sabor a mel,
a chuva continua a cair...
Mas o calor do amor
reconforta este dia melancólico,
onde o teu amor substituiu
o sol que as nuvens esconderam.

Ana Coelho

Sem comentários:

Enviar um comentário