domingo, 27 de setembro de 2009

Teu corpo

No teu corpo nu
vestido de luz
envolto de ternura suave
na madrugada quente
contemplo o teu sorriso
flutuar no vento da tua poesia
ecos do teu coração,
bebo a tua essência
esvazio o teu corpo
nesta inesgotável sede
embriagada de amor e paixão.

Ana Coelho

Sem comentários:

Enviar um comentário