domingo, 25 de abril de 2010

As tuas palavras

Foi por entre os dedos
Que encontrei as tuas palavras
Gravadas num pequeno papel
…Não eram palavras vulgares
Nem inventadas
Eram esboços traçados
Pelo coração…

Foi no teu olhar
Que o meu se escondeu
E descobriu um mundo
Na velocidade do tempo
Onde o amor flutua
Em ramos de serenas fontes
Destiladas pelos beijos
Trocados em pedaços
Que floresce na emoção
…Ampliada em poesia.

Ana Coelho

2 comentários:

  1. Minha querida
    Lindo poema...um hino de amor.

    Deixo um beijinho e o meu carinho.

    Sonhadora

    ResponderEliminar
  2. Ola menina: Lindo poema mais um hino de amor o amor faz-nos falar mais alto.
    Um beijo
    Santa Cruz

    ResponderEliminar