quinta-feira, 24 de junho de 2010

Celebro em ti a vida

Celebro a vida
nos recantos do teu corpo,
nas meias luas das mãos
encontro o aconchego
dos braços,
a luz que me envolve
e comigo dança.

Agasalho-me
no teu suor,
vibro no sopro
dos teus lábios colados…
O olhar espelha
o enlace das palavras
profundamente delineadas
no epicentro das emoções…

Escondo-me em ti
e ao mundo grito o quanto
te amo!

Ana Coelho

3 comentários:

  1. Menina Ana; Lindo poema mas sempre a falar do amor como é tão a gente ser amada e amar, Mas para mim o amor tem que ser sincero e verdadeiro foi assim que eu amo e continuar amar a pessoa que conheci há 38 anos atrás que minha esposa mãe dos meus filhos.
    Um Beijo
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  2. Santa Cruz

    é verdade o amor só sincero pode ser o espledor da vida, assim é para mim também há 19 anos com dois filhos fantásticos.

    Obrigada pelas suas leituras e pelas palavras que me vai deixando.

    Beijos

    ResponderEliminar
  3. Minha querida
    Que maravilhoso grito de amor no teu poema, gostei muito.

    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar