domingo, 13 de setembro de 2009

Delírio dos amantes

Contemplo o teu sono
um ar descansado
num despertar de vida em amor
o sono imenso e cálido dormes.

O sol abriu os olhos
no fim da madrugada
veio num acordar melodioso
de braços abertos despertar a vida.

O teu sorriso brinda
a despedida da lua nova,
dormes o sono dos anjos
embriago-me na tua paz.

Acaricio o teu cabelo
no leito que testemunhou
a noite fugaz de paixão,
delírio dos amantes
conluio de desejos.

Derreter de emoções
na melodia da vida
onde se afogam ais...
Límpida luz que dá alegria à vida,
amar-te e acordar contigo
no amanhecer do amor amadurecido.

Ana Coelho

Sem comentários:

Enviar um comentário