quarta-feira, 30 de junho de 2010

O teu retrato

Se em mim
esboço o teu retrato
é porque em ti
encontro os traços
de todos os meus poemas de amor

É por mim
que o faço no devasso
sentir do teu esplendor
no calor da paixão
que em gestos
recebo das tuas mãos

São imagens breves
que teço
nos fios do teu gosto
que penetram
no fundo da minha pele

São fímbrias guarnições
as quais
mimam o meu coração
e o teu retrato
está tatuado
em correntes amenas de amor
onde me deito e acordo
no alvor do teu sorriso.

Ana Coelho

2 comentários:

  1. Ana: Lindissimo Poema é a unica palavra com que eu posso descrever o teu poema.
    Um beijo
    Santa Cruz

    ResponderEliminar
  2. Minha querida
    Um belo poema...muito inspirado.


    Beijinhos
    Sonhadora

    ResponderEliminar